23:30  
     
       GRAVIDEZ
       A etapa mais importante na vida de uma mulher
  SAIBA TUDO SOBRE A GRAVIDEZ
  O teste, os cuidados a ter durante a gravidez, o parto
Nos seres humanos, a gravidez refere-se ao estado resultante da fecundação de um óvulo pelo espermatozóide, envolvendo o subsquente desenvolvimento do feto gerado no útero, que dura cerca de 9 meses, até seu nascimento.

Adaptação do organismo materno

A presença e o crescimento do feto e da placenta determinam um conjunto de fenómenos adaptativos físicos, hormonais e bioquímicos do organismo materno. Na gravidez ocorre um aumento de todas as hormonas e ainda surgem outros como a gonadotrofina coriónica humana (hormona exclusiva da gravidez) e o lactogênio placentário. O volume e a massa uterinos aumentam e assim determinam o aumento abdominal, o aparecimento de estrias e as adaptações posturais maternas. Também o metabolismo energético e de sais minerais se altera com o processo.

OS PRIMEIROS SINTOMAS DE GRAVIDEZ

O primeiro sintoma de uma possível gravidez, é o atraso menstrual e para comprová-la terá que fazer um exame conhecido como "Teste de Gravidez", a partir de uma semana de atraso. Porém hoje, a prova mais evidente é dada pela Ecografia. A gravidez traz mudanças radicais para o organismo, que se manifestam em alguns sintomas muito característicos e perceptíveis desde o começo da gestação, como seios mais sensíveis, necessidade de ir mais vezes à casa de banho em especial à noite, sonolência, pouco apetite, enjoos, vómitos e outros sintomas que são diferentes de gravidez para gravidez e de mulher para mulher.

Útero

O útero tem seu volume aumentado em centenas de vezes, sua consistência diminuída e sua massa aumentada de menos de 100g para mais de 1 kg. De piriforme torna-se globoso e, depois da vigésima semana, cilíndrico. Esta última alteração é também chamada de conversão uterina. O crescimento na posição inicial de anteversoflexão é acentuado até a décima segunda semana, o que causa compressão da bexiga e, por isso, aumento da frequência urinária.

Vulva e vagina

A vulva e a vagina tornam-se flexíveis e edematosas. A secreção vaginal torna-se espessa e esbranquiçada. A coloração torna-se mais acentuada devido ao aumento da vascularização nessas áreas. A vagina adapta-se de acordo com o crescimento do feto, tornando-se flexivel.

Seios

A região dos seios é uma das que primeiro sofre modificações. Os seios aumentam de volume e os vasos sanguíneos podem ficar visíveis, formando a chamada Rede de Haller. A auréola fica com uma coloração mais escurecida e surge a auréola secundária (Sinal de Hunter). As glândulas sebáceas podem se hipertrofiar no mamilo e na auréola (Tubérculos de Montgomery). No final da gestação surgem as primeiras secreções de colostro, líquido fino e amarelado fundamental na alimentação do bebé nos seus primeiros dias de vida, pois é rico em anticorpos e
pró-vitamina A.

Pele

É comum haver hiperpigmentação da pele com o aparecimento de cloasma e da linha nigrans no abdomen. O incremento da vascularização de folículos pilosos pode promover hipertricose com o surgimento de pêlos finos na face (Sinal de Halban). A acumulação de tecido adiposo e o crescimento das mamas e do útero distendendo o abdómen podem provocar o aparecimento de estrias nessas regiões e nas coxas.

Coração e vasos sanguíneos

Por meio de diversos mecanismos ocorre aumento da perfusão sistémica e teroplacentária. O volume plasmático aumenta progressivamente a partir da sexta semana e o volume sanguíneo aumenta depois da oitava semana. Ambos os volumes tornam-se estáveis nas últimas semanas, mas, como o aumento do volume plasmático é mais precoce e tende a ser mais acentuado do que o aumento do volume sanguíneo, ocorre um efeito dilucional responsável pela chamada anemia fisiológica da gravidez. Para se adaptar a essas alterações também o coração se hipertrofia, desviando-se para frente e para a esquerda, havendo também o aumento do débito cardíaco. O nível rebaixado da pressão arterial é conseqüência da diminuição da resistência vascular periférica por ação do estrógeno sobre a gênese de vasos, da progesterona sobre o relaxamento e dilatação dos mesmos, mas também pela diminuição da reatividade vascular aos vasoconstritores endógenos.

Digestão

A fome, o apetite, a sede e a salivação aumentam durante a gestação. Pode haver perversão do apetite, que é a vontade de comer substâncias não convencionais como terra, giz, argila, carvão, etc. Por outro lado pode ocorrer aversão a certos alimentos. Os episódios de vómitos e os desejos de comer alimentos específicos podem estar relacionados às ações da gonadotrofina coriônica humana, produzida na placenta.

Ossos e articulações

A mudança do eixo da coluna vertebral na gestação relaciona-se à acentuação da lordose lombar e à mudança do padrão de marcha materna, chamada de anserina por se assemelhar ao andar de um pato. Com a retenção hídrica, os ligamentos e as cartilagens tornam-se mais elásticos, o que prepara a pelve para o momento do parto, mas aumenta o risco de luxações, entorses e fraturas em membros e outras regiões.

Alterações neuropsíquicas

Pode haver aumento da sonolência, dificuldade de concentração, fragilidade emocional, ansiedade, insegurança e falta de libido. As alterações hormonais podem estar relacionadas com a origem dessas alterações. Podem ocorrer desmaios em virtude das alterações na distribuição sanguínea.

CALENDÁRIO DA GRAVIDEZ

Diagnosticada que está a sua gravidez, precisa de conhecer o calendário estabelecido para o nascimento do seu bebé. É mais fácil contar 280 dias (40 semanas) a partir do 1º dia da última menstruação como orientador da Data Provável do Parto (normalmente assinalado DPP). O seu médico irá falar-lhe em semanas. Não se preocupe, porque as semanas obtêm-se contando os dias desde a última menstruação e dividindo-os (por exemplo: última menstruação – U.M. – 25 de Junho; hoje 22 de Outubro – passaram-se 140 dias; divide os 140 dias por 7 dias, terá as 20 semanas de gravidez).

Como os ciclos menstruais não são iguais, variando de mulher para mulher, é regra ser considerado o termo de uma gravidez o espaço de tempo que varia entre as 38 e 42 semanas. Por isso não estranhe que o seu médico, quando estiver tudo dentro da normalidade, mandar aguardar mais uma ou duas semanas para além das 40. Junto com o seu companheiro fale com o seu médico no decorrer da gravidez. Ele poderá informá-la, tranquilizá-la e aconselhá-la.

O PAPEL DO MÉDICO DE FAMÍLIA

Depois da certeza da gravidez, é necessário consultar o médico assistente, em especial o seu médico de família. Ele irá orientá-la segundo os conhecimentos que tem da sua história pessoal e sobretudo estreitar a relação de confiança, porque não sendo a gravidez uma doença, no seu decurso podem surgir alterações de que não se apercebe e que poderão ter alguma repercussão na sua evolução. Não havendo nenhum problema pessoal anterior, as consultas poderão começar a partir do segundo mês para que o seu médico possa certificar em tempo útil a idade da sua gravidez e programar com certeza a data do parto.

VIVER A GRAVIDEZ EM SAÚDE

Se está grávida, saiba como deve viver os meses que antecedem o momento do parto. Para que servem as consultas durante a gravidez? As consultas durante a gravidez são necessárias para verificar se tudo está a correr bem consigo e se o bebé está a desenvolver-se normalmente. Os procedimentos de rotina são:

● Avaliações da tensão arterial e do peso
● Testes à urina
● Palpação abdominal para medir a altura do útero e verificar a posição e o tamanho do bebé
● Auscultação dos batimentos cardíacos fetais
● Exame às pernas para eventual detecção de varizes ou edemas (inchaços)
● Exame ginecológico no início e no final da gravidez
● Logo na primeira consulta receberá o Boletim de Saúde da Grávida, que deverá levar sempre
   consigo quando for às consultas ou se tiver de recorrer ao serviço de urgência de um hospital.


Que exames vou ter de fazer durante a gravidez?

Durante a gravidez, o médico vai solicitar e prescrever os seguintes exames:

Análises regulares ao sangue para avaliar o seu estado de saúde e rastrear infecções que possam afectar o bebé e ecografias, uma em cada trimestre, para avaliar o desenvolvimento e o estado de saúde do bebé. Deve fazer os exames que lhe forem pedidos e mostrar os resultados na consulta seguinte.

A que sinais devo estar atenta durante a gravidez?

Contacte imediatamente o centro de saúde ou a urgência do hospital se durante a gravidez tiver:

● Hemorragia vaginal
● Perda de líquido pela vagina
● Corrimento vaginal com prurido (comichão), ardor ou cheiro não habitual
● Dores abdominais
● Arrepios ou febre
● Dor/ardor ao urinar
● Vómitos persistentes
● Dores de cabeça fortes ou contínuas
● Perturbações da visão
● Diminuição dos movimentos fetais

QUAIS SÃO OS FACTORES DE RISCO NUMA GRAVIDEZ ?

● Idade superior a 35 anos
● Consumo regular de álcool, tabaco ou outras drogas
● História familiar de malformações, síndroma de Down, atraso mental ou outras doenças
   congénitas
● Doenças como hipertensão, diabetes, epilepsia, artrite reumatóide, problemas do coração,
   dos rins e da tiróide
● Infecções de transmissão sexual (sífilis, sida) ou outras, como a rubéola e a toxoplasmose
● Estar demasiado magra ou ter excesso de peso

A grávida deve ter cuidados especiais com a higiene?

Todas as pessoas devem ter atenção à sua higiene e a grávida em especial. Deve tomar duche com regularidade. A seguir ao banho é aconselhável que aplique um creme hidratante ou óleo de amêndoas doces no corpo, em especial na zona abdominal.

Devo ter cuidados especiais com a saúde oral?

Sim, a saúde oral é muito importante durante a gravidez, para evitar inflamações e infecções. Por isso escove os dentes, cuidadosamente, pelo menos após o pequeno-almoço e ao deitar. Utilize uma escova de dureza média. Prefira pasta de dentes com flúor. Evite os alimentos açucarados, especialmente nos intervalos das refeições. A melhor altura para ir ao dentista é entre o quarto e o sexto mês de gravidez.

QUE CUIDADOS DEVO TER COM A ALIMENTAÇÃO ?

É importante ter uma alimentação variada e equilibrada. É através de si que o seu filho receberá aquilo de que necessita para crescer e desenvolver-se. Mas tome atenção: a mãe não precisa de comer por dois! Coma em qualidade e não em quantidade! Deve alimentar-se várias vezes ao dia e pouco de cada vez, procurando fazer refeições pequenas e com intervalos regulares.

Fale com o médico que a acompanha para saber qual o aumento de peso aconselhado para si durante a gravidez. Deve evitar comer doces, fritos e beber sumos refrigerantes.

Há doenças, como a toxoplasmose, que se transmitem através dos alimentos mal lavados e mal cozinhados, entre outras formas de contaminação. Fale com o seu médico para saber se é, ou não, imune à toxoplasmose e outras doenças que podem implicar riscos para o bebé. De qualquer modo, tome nota:

● Lave muito bem os alimentos que se comem crus
● Prepare e cozinhe os alimentos de forma simples
● Beba cerca de 1,5 litro de água por dia, assim como entre meio litro e um litro de leite
   ou seus derivados
● Retire sempre a gordura visível da carne e evite as partes queimadas
● Reduza o uso de alimentos muito condimentados e com demasiado sal


Quais são os alimentos que são recomendados durante a gravidez?

Os mesmos que são recomendados em todas as fases da vida: ovos, carne, peixe (fornecedores de proteínas), leite, iogurte, queijo e manteiga (fornecedores de cálcio), ervilhas, feijão, grão (também fornecedores de proteínas vegetais indispensáveis ao bebé) e fruta e vegetais em todas as refeições (fornecedores de vitaminas e sais minerais).

Que alimentos devo evitar?

Doces e bolos, café, chá, álcool e bebidas com gás, mariscos (devido ao risco de salmonelas), carne mal passada (por causa da toxoplasmose), queijo fresco de leite não pasteurizado (devido ao risco de contrair brucelose).

Posso fazer exercício físico durante a gravidez?

Caminhar é um óptimo exercício na gravidez. Aproveite para passear ao ar livre, numa zona verde ou com ar puro. Se lhe der prazer e não houver nenhum problema com a gravidez, continue a praticar o seu desporto habitual, embora possa ter que moderar a intensidade. A actividade física melhora a circulação sanguínea e diminui alguns incómodos da gravidez, como a prisão de ventre e a fadiga, ajuda a diminuir o stress e as tensões físicas e emocionais.

Há alguns desportos que envolvem maior risco, por isso, fale com o seu médico sobre o assunto. Em qualquer caso:

● Evite grandes esforços
● Não permaneça longos períodos de tempo em pé ou sentada, alterne estas posições
● Repouse por períodos, com as pernas elevadas, sobretudo quando as sentir inchadas ou
   cansadas


Posso fumar durante a gravidez?

Fumar e consumir drogas (incluindo medicamentos que não tenham sido prescritos pelo médico) ou álcool não são seguros durante a gravidez. O seu consumo pode causar problemas graves ao bebé. Deve evitar completamente.

Posso ter relações sexuais durante a gravidez?

A gravidez não impede que viva e expresse a sua sexualidade. Contudo, é natural que nesse período, muitas vezes, lhe apeteça mais receber (e dar) mimos do que ter relações sexuais. Transmita ao seu companheiro os seus sentimentos e procure conhecer os dele. Assim, podem compreender as vossas reacções e evitar mal-entendidos.

Fazer sexo não prejudica o bebé em nenhuma fase da gravidez, pois ele encontra-se protegido no interior do útero, mergulhado no líquido amniótico. Poderá ser aconselhada a não ter relações sexuais no caso de surgirem algumas complicações, como hemorragia vaginal e ameaça de parto pré-termo, por exemplo.

Lembre-se que existem infecções que podem ser transmitidas à mulher através das relações sexuais e que podem afectar o feto ou complicar a gravidez, como é o caso da sífilis, da hepatite e da sida, entre outras. Logo na primeira consulta ser-lhe-ão pedidas análises para confirmar a ausência dessas infecções; mas, se ter análises negativas é bom, isso só por si não chega, pois em qualquer momento a mulher pode vir a ser infectada, se ela, ou o futuro pai, tiverem comportamentos de risco.

E não se esqueça, antes de ir para a maternidade faça a mala e leve tudo o que é necessário. Consulte aqui a lista de maternidade compilada pela Farmácia Marisol.

Farmácia MARISOL
Praceta Manuel Fevereiro Nº 1–F MARISOL
2820-382 CHARNECA DE CAPARICA
HOME | A FARMÁCIA | PRODUTOS | SERVIÇOS | CONTACTE-NOS
Copyright (C) 2012, FARMÁCIA MARISOL - Todos os direitos reservados. Website concebido por www.webzenite.net distribuido por www.tecniware.pt